Home » » A PRIMEIRA VEZ DA MINHA NOIVA COM OUTRO

A PRIMEIRA VEZ DA MINHA NOIVA COM OUTRO

Bom... esse conto que irei contar é real e foi nossa primeira experiência no ménage a trois masculino. Me chamo Élton, tenho 29 anos, ela se chama Amanda (todos os nomes usados aqui serão fictícios para nos preservarmos), tem 23 anos, estamos juntos há 3 anos, somos noivos. Ela é morena clara, tem 1m66, 56kg, cabelos longos castanhos claros, olhos castanhos claros... sou suspeito pra falar, até porque ela é minha noiva, mas a verdade é que ela é linda, gostosa, que sabe e adora provocar, bem safadinha. Adora usar shortinhos pra deixar os homens babando (e como ficam!).
Eu fui o primeiro e, até então, o único homem dela... seria um egoísmo da minha parte querer tudo isso pra mim e não deixar ela aproveitar outros, né? Rsrs. Então, desde quando começamos a falar sobre nossas fantasias, sempre foram coincidindo, tudo que era minha vontade, era vontade dela também. Minha maior fantasia era de vê-la com outro, sempre tive muito tesão quando imaginava ela com outro. E ela disse que também tinha vontade de experimentar outro, já que só tinha feito comigo. Assim, como eu sempre fui criterioso, eu fiquei a cargo de procurar um rapaz pra ela, que fosse jovem como nós, gente boa, bonito de rosto e corpo e, claro, bem dotado (eu tenho 17cm, bem grosso, mas queria ela com um maior de 20cm pra ela aproveitar bem).
Passeando pelo Sexlog, achamos um bem compatível. Era o Yuri, moreno, 27 anos, gente fina, corpo atlético e, o melhor, bem dotado (tinha 22cm). Então, fomos conversando, trocamos fotos, ela conversou com ele também, ele era experiente, ela gostou dele e, então, resolvemos marcar com ele. E eu conversando com o Yuri, já tinha combinado com ele como a gente gostaria que fosse tudo, e ele sempre muito solícito, nos entendia. Era o cara ideal.
Combinamos de ir pra um barzinho perto pra todos, pra conversarmos e, se gostássemos, iríamos pra um motel. Era esse o combinado. Amanda foi com um desses shortinhos curtinhos que ela adorar usar, pra deixar ele doido. Chegamos primeiro, ela pediu uma caipirinha e eu, como estava dirigindo, fiquei só na água... afinal, mais na frente, eu seria o motorista deles! Rsrs. Eu e Amanda combinamos um código que, caso ela gostasse dele, ela iria ficar apertando minha mão por baixo da mesa, e logo quando ele chegou, ela já ficou apertando, apertou durante todos os momentos que conversávamos, a safada tinha gostado mesmo dele... rsrs. E só passava na minha cabeça aquele moreno pauzudo pegando ela de jeito, já fiquei de pau duro direto na mesa. Ele chegou de táxi, nos cumprimentou e começamos a conversar. Parecia que já se conheciam a tempo, tanto que ela estava a vontade. Ele também tomou umas caipirinhas com ela e ficamos conversando. Assim, depois de muita conversa, 1h mais ou menos, eu tomei a frente:
- E aí, vamos todos pra outro lugar?
Ele e ela quase na mesma hora: - Vamos!
Então, combinamos que ele sairia primeiro, e ficaria nos esperando mais na frente, para não dá bandeira, enquanto íamos buscar o carro, e depois passaríamos pra pegar ele, onde ele entraria pela porta de trás onde e ela já estaria no banco de trás, tudo combinado! Rsrs.
Quando estávamos indo pro carro, eu perguntei:
- Amor, gostou dele?
Ela disse: - Adorei, quero muito ele!
Assim já fiquei de pau duro e disse: - Huuum... então entra no banco de trás e vamos.
E assim ela entrou.
Mais na frente, pegamos ele. Mal ele entrou, a safada já pulou em cima dele, começou a beijá-lo, parecia uma cadela no cio. Eu ficava só ouvindo os beijos, gemidos e vendo pelo retrovisor. Não sabia se dirigia ou se ficava olhando pro retrovisor. Que tesão! Vê minha noiva no maior amasso com aquele moreno e eu servindo de motorista pra eles. E ela só fazia elogiar ele, dizendo como ele era cheiroso.
Quando chegamos no motel, o Yuri já tinha tirado a blusa da Amanda, já tinha chupado seus peitinhos durinhos, e ela já tinha tirado a blusa dele. Eles subiram as escadas do quarto na frente, e eu atrás. Quando subiu, a Amanda deitou na cama e o Yuri foi pra cima dela. Ali começava a sessão oral dele nela. Ele tirou suas sandálias, short, calcinha e chupava sua bucetinha lisinha sem parar, estava doido, parecia sem acreditar.
Ele não parava de dizer: - Que bucetinha deliciosa... nossa!
E ela não parava de gemer e disse: - Ai amor, tá uma delícia aqui.
E eu só olhando, e registrando tudo nas fotos. Ele passou uns 15 minutos só chupando ela, chupava do cuzinho até a bucetinha, o que deixava ela doida.
Mas depois chegou a hora dela. Ele pegou o rostinho dela pelos cabelos e colocou a safada pra chupar. Ela chupava muito! Estava adorando, chupava sem parar aquele pau gigante... ele ficou de pé, colocou ela pra chupar batendo a rola na cara dela, chamando ela de putinha, e ela adorava, gemendo bem muito. Depois, ainda fizeram um 69 delicioso, tirei muitas fotos assim.
Até que ela me chamou – Amor, vem cá sentir um pouquinho minha bucetinha molhadinha. Chupa pra você ver!
E eu comecei a chupar, enquanto o Yuri chupava os peitinhos dela, e eu disse: - Ahh... que delícia!
Mas a safada fez isso só pra me provocar, só deixou eu chupar um 30 segundos e disse: - Tá bom, amor... agora que você já viu como tá, volte pro seu lugar que eu quero aproveitar esse moreno.
E eu, como sou bem obediente, fiz o que ela mandou.
Então chegou a sonhada hora dele finalmente meter aquela rola na bucetinha dela. Eu peguei o pacote de camisinha, dei a ele, ele pôs, pegou ela de costas e ficava só roçando o pau dele na bucetinha dela, deixando ela louca. Ele tentou colocar, mas como o pau dele era grande e a bucetinha dela bem apertadinha, não conseguiu. Nós como já sabíamos que isso acontecer, tínhamos trazido um lubrificante e a Amanda mandou eu pegar: - Amor, pega o lubrificante pra ele.
Então, eu peguei na bolsa dela, dei pra ela e ela passou na bucetinha e no pau dele. Eu, como bom noivo, ajudei a levantar a perna dela pra ele meter, e ele foi colocando aos poucos, e ela gemia de tanto prazer... quando vi, já estava toda nela e ela nem sentia mais nada, só gemia de prazer. E agora não tinha mais volta, agora de fato eu era corno! É difícil descrever a sensação que eu sentia ali... só quem passou por isso sabe. Tirei muitas fotos! Ela parecia nem lembrar que eu estava ali, tamanho era o prazer que ela estava sentindo. Depois, ela sentou nele. O que pareceu difícil antes, ficou fácil depois. A bucetinha dela “engolia” o pau dele todinho, ela sentava todinho nele. O pau dele escorria das gozadas dela. Dessa vez eu filmei este momento! Que delícia. Ela disse que gozou pelo menos umas 2 vezes. Depois, o moreno ainda pôs ela de 4 e meteu nela sem dó. Meu pau latejava de tanto tesão, assistindo tudo e me masturbando.
Depois de meter muito, foi a vez dele gozar. Ele meteu bem muito e quando foi gozar, tirou o pau da bucetinha dela, ficou de pé na cama e pôs ela pra chupar pra ele gozar na boquinha dela. E gozou muito! E gritava de tesão... nunca vi tanto gozo de uma pessoa só. Deixou a boquinha, o rosto, os peitos, toda meladinha.
Depois disso, eles foram tomar banho. Antes de entrar no banho, ela veio até mim, me deu um beijo bem gostoso e perguntou: - Sentiu amor? Gostou?
Eu respondi: - Adorei amor.
Chega deu pra eu sentir o gosto da porra do moreno na boca dela.
Tirei muitas fotos deles no banho também. Ele ensaboou ela do rostinho até os pezinhos, ele parecia não acreditar que tinha comido aquela gostosa, só fazia elogiar. Quando terminaram, ela mandou eu pegar as toalhas pra ele. E como sempre obedeço, foi o que fiz. Eles se enxugaram, trocaram de roupa, pagamos a conta e fomos embora.
Deixamos ele em casa, mas não tinha acabado... faltava EU gozar! Rsrs. Quando chegamos em casa, foi minha vez. Ela disse que estava toda assadinha, chupei ela todinha, ela me chupou também e disse que nunca tinha sentido meu pau tão duro como naquele dia. Comi ela com muita vontade.
E ela perguntava: - Gostou seu corninho?
Eu: - Adorei, amor.
Ela: - Agora você é um corno de verdade como você sempre quis.
Eu: - Sou amor. E quero mais.
Ela: - Pois agora você vai ter que aguentar, pois vou dá pra quem eu ficar com vontade.
Nessa hora não aguentei, e gozei dentro dela. Acho que nunca gozei tanto. Depois, nos beijamos muito. Disse o quanto a amo e sou feliz por ter ela, e ela também disse o mesmo.
E foi assim que terminou nossa primeira experiência. Espero que tenham gostado! Quando tivermos outra, iremos contar direitinho como foi... rsrs.
 
Support : Copyright © 2015. diariodeuna esposaobediente - All Rights Reserved