Home » » CONTO EROTICO PARA MARIDO CORNO : DESCOBRINDO AS TARAS DA MINHA ESPOSA

CONTO EROTICO PARA MARIDO CORNO : DESCOBRINDO AS TARAS DA MINHA ESPOSA

Vou contar para você agora como foi que eu descobri uma das taras de minha esposa (hoje ex) Mariana (uma morena, de cabelos e olhos pretos, seios médios) uma verdadeira putinha.
Uma vez ela deixou escapar que um ex namorado a pegou praticamente a força e a fudeu e que ela ficou muito chateada com ele, que ele tinha sido safado com ela, essas coisas, que não pensou se ela ia sentir ou não tesão... Só que eu notei que quando ela confidenciou isso ficou ofegante, excitada mesmo, puder notar quando alisei a sua buceta, estava mais ensopada que outras vezes, fiquei com a pulga atrás da orelha, imaginando se aquela putinha gostava de ser pega a força.
Casamos e as vezes eu pedia para ela ir a locais sem calcinha (shoppings, bares, restaurantes, supermercados, mercadinhos, entre outros), o que ela fazia sem nem reclamar, também gostava de ficar em casa só de calcinha e tomávamos banho no quintal com ela bem a vontade, as vezes até nua ficava, ou seja, ela era uma putinha mesmo.
Ela as vezes me provocava quando estávamos em casa, na cozinha, quando eu chegava a casa e quando eu ia para cima dela, ela vinha com umas conversas que não, que não queria naquela hora, só mais tarde... Eu as vezes não resistia e pegava ela mesma na cozinha, a empurrava de encontro a mesa ou pia, segurava seus braços para trás, levantava o vestido e colocava o cacete para fora, afastava a calcinha e notava que ela estava muito ensopada, muito molhada mesmo e a penetrava com força, metia gostoso, com ela dizendo que não, e eu a fudendo com força, era muito tesão, ela gemia, dizia que não queria, que eu a estava machucando e isso me deixava ainda mais com tesão. Eu me movimentava como um animal no cio, dando fortes estocadas nela até encher a sua buceta de porra quentinha.
Uma vez ela veio me provocar estando usando um short folgado, eu não me contive e apenas afastando o short e a calcinha, enterrei o meu cacete nela, fazendo-a gemer e gritar, me chamando de cachorro, e eu lhe dei uma tapa no rosto que a fez gemer de prazer e gozar gostoso apertando o meu cacete. Até gozarmos gostoso e ficarmos desfalecidos.
Outro dia cheguei em casa e ela estava preparando a janta na cozinha, usando um vestido preto, sem sutiã eu fui passar por trás dela e a encoxei e alisei a sua bunda, notando que também estava sem calcinha. Ela disse que estava preparando a janta e que não atrapalhasse, mas sabia que a putinha estava assim para me provocar e ser fudida. Eu entrei fui guardar a minha bolsa e trocar de roupa e em seguida voltei para a cozinha bem de mansinho e ela não notou, eu fui logo enfiando a mão por baixo do vestido e alisando a sua buceta que estava babando e o cuzinho raspadinhos. Ela disse que não queria e eu a peguei com força, segurei pelos cabelos e coloquei os braços para trás, a empurrei de encontro a mesa e lambuzei meus dedos de margarina e enfiei os dedos em seu cuzinho e antes que ela esboçasse alguma reação coloquei o meu cacete para fora e a penetrei com força no cuzinho apertado, o meu cacete entrou deslizando em seu cuzinho, ela gemeu muito dizendo que não e isso só aumentava o meu tesão, eu aproveitei e dei uma tapas em sua bunda e metia em seu cuzinho com força, até que enfiando os dedos em sua buceta e metendo com força em seu cuzinho o inundei de porra, que escorreu pela sua perna. Depois a putinha ficava reclamando, mas eu sabia que ela adorava ser pega com força, como uma verdadeira submissa.
E foi assim que descobri essa tara de minha esposa, de ser pega a força e ser fudida com gosto.
Espero que gostem e mantenham contatos, mulheres que gostem de serem submissas, dominadas, que desejam realizar fantasias com muito tesão, carinho, sigilo, discrição, de preferência do RN, moro em Natal-RN, tenho 43 anos, divorciado. Aguardo vocês. Meu e-mail/skype: sr-fetiche@hotmail.com
 
Support : Copyright © 2015. diariodeuna esposaobediente - All Rights Reserved